Necessidade de tratamento ortodôntico em escolares brasileiros: um estudo utilizando o índice de estética dentária

Admin Dental Press

Edition V18N01 | Year 2013 | Editorial Original Article | Pages 103 to 109

Anderson Barbosa De Almeida , Isabel Cristina Gonçalves Leite

Objetivo: determinar a necessidade normativa de tratamento ortodôntico em escolares brasileiros de 12 anos de idade, no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, e compará-la à necessidade percebida pelos responsáveis e crianças da amostra, avaliando potenciais fatores sociodemográicos associados. Métodos: quatrocentos e cinquenta e uma crianças, sem história de tratamento ortodôntico, foram selecionadas, aleatoriamente, de uma população de 7.993 escolares matriculados na rede de ensino pública e particular da cidade de Juiz de Fora. Resultados: a prevalência da necessidade normativa de tratamento ortodôntico em crianças de 12 anos de idade, utilizando o Índice de Estética Dentária (DAI), foi de 65,6% (n = 155). A percepção da necessidade pelos responsáveis foi de 85,6% e pelas crianças foi de 83,8%. No entanto, somente a percepção dos responsáveis teve uma correlação signiicativa com a necessidade normativa (p = 0,023). Conclusões: existe uma alta prevalência (65,6%) de má oclusão com necessidade de tratamento ortodôntico em escolares brasileiros de 12 anos de idade. As más oclusões mais prevalentes no estudo foram apinhamento, relação molar de Classe II e sobressaliência maxilar. Não houve uma correlação signiicativa entre a percepção da estética dentária por meio do IOTN-AC (Index of Orthodontic Treatment Need) e a necessidade de tratamento normativo avaliada por meio do DAI.

Má oclusão, Prevalência, Necessidades e demandas de serviços de saúde,

Related articles